Não importa o tamanho, idade ou raça do seu animal de estimação, você precisa exercitar seu cão. O exercício físico promove uma melhora significativa, não só na saúde física, mas mental do seu peludo. Segundo especialistas, os benefícios físicos como consequência do exercício são: controle do peso do animal, prevenção de doenças articulares, hérnia de disco, complicações pós cirúrgicas e obesidade. Os benefícios mentais consistem em: bem-estar, estímulos sensoriais, combate a depressão e estimulo a socialização do cão.

Contexto histórico

Especialistas afirmam que a necessidade de aprimorar o condicionamento físico dos animais de estimação vem do começo da domesticação, há cerca de 500 mil anos. Nessa época, os cães caminhavam muito, até 10 km por dia, para buscar alimento. Portanto, por mais que os cachorros tenham passado por um processo de domesticação, esse comportamento se mantém. É o extinto deles. Desse modo, o exercício faz falta para a saúde do animal.

Sendo assim, por mais que sua casa conte com garagem, quintal e jardim, onde o cão possa correr e brincar, ainda não é suficiente para exercitá-lo corretamente. Os cães precisam de um estímulo que faça com que percebam coisas diferentes das habituais, como por exemplo: pessoas, outros cães, natureza e etc. É importante o contato diário para que esse estímulo seja cada vez mais normal e ele se habitue com isso.

Deseja saber como exercitar seu mascote? Acompanhe a leitura a seguir e aprenda 5 dicas para treinar seu cão!

5 dicas para exercitar seu cão

Passeio

Esta é a atividade física mais popular entre as pessoas que são responsáveis por animais de estimação.  Especialistas indicam levar o peludo para passear todos os dias durante 45 minutos. O cão começa a demonstrar os benefícios do passeio quando é feito três vezes por semana ou mais. Dessa forma, o animal cria uma rotina e seu condicionamento físico melhora com a frequência.

Além disso, é interessante o passeio ganhar um ritmo mais vigoroso e ser transformado em uma caminhada ou corrida.

No entanto, o médico veterinário recomenda que o ritmo do treino comece mais lento e vá aumentando aos poucos, até o cão se acostumar. Trilhas também são boas aliadas.

Sempre observe a disposição do seu cão para o exercício. Dessa forma, os passeios podem ser mais curtos quando os cães são idosos, filhotes ou quando apresentam dificuldades de locomoção. Além disso, algumas raças de focinho achatado têm naturalmente maior dificuldade para respiração, como o Bulldog, Pug e Shitsu.

Atenção:

Respeite os sinais de cansaço do cão. Portanto, pare o passeio se ele estiver ofegante, se ele sentar, com salivação excessiva, parar de andar ou estiver com a língua roxa;

Cuidado com a exposição ao sol e calor. Evite passeios das 10 até 17 horas, que são os horários que o sol está mais forte e o chão mais quente, podendo causar queimaduras nas patas dos cães;

Caso seu cão tenha problemas nas articulações, como displasia, faça passeios curtos, pare em algum lugar movimentado e faça carinho nele para que interaja com o ambiente.

exercitar seu cão

Brincadeiras para exercitar seu cão

Outra forma de exercitar seu cão é brincando com ele. Seja dentro ou fora de casa, vale brincar de jogar e pegar a bolinha, cabo de guerra com uma corda, esconde-esconde ou mesmo utilizar outros brinquedos que podem ser encontrados em pet shops. Uma boa ideia também é esconder petiscos, ou mesmo refeições, pela casa. Dessa forma, o cão deve procurá-la antes de comer.

Circuito em casa

Criar um ambiente de atividades, como um circuito de academia de ginástica também é válido. Crie, em cada cômodo da casa, atividades diferentes com coisas que você já tem. Por exemplo, use um cabo de vassoura para o cachorro pular, faça obstáculos com a mesa e use sua criatividade!

Agility para exercitar seu cão

Um exercício indicado por médicos veterinários para cães com muita disposição e energia é o Agility. Trata-se de uma prova de habilidade que avalia em quanto tempo o cão percorre uma série de obstáculos. Portanto, esta é uma atividade que precisa ser feita sempre junto ao tutor ou treinador.

Nadar

Existem muitos lugares que disponibilizam aulas de natação para cães. Assim sendo, é um ótimo exercício, que tem baixo impacto articular e exercita o corpo todo.

Veja todos os benefícios:

  • Excelente forma de gasto de energia;
  • Prevenção de lesões e dores;
  • Redução de peso;
  • Auxilia no tratamento de casos de displasia;
  • Promove fortalecimento muscular;
  • Melhora a regularidade da circulação sanguínea, entre outros.

Gostou das dicas? Exercite seu cão e promova uma vida saudável e cheia de vitalidade para seu animalzinho de estimação! Sendo assim, os treinos são uma ótima oportunidade para você se aproximar, se divertir e fortalecer o laço que existe entre você e seu mascote.

Para mais informações sobre o universo pet, acesse nosso site!