Confira as principais dicas de vacinação de cães e gatos e veja se está cuidando bem da saúde de seu pet!

Assim como os seres humanos, os animais de estimação também necessitam estar com as vacinas em dia para a prevenção de doenças. Dessa forma, a vacinação para cães e gatos, é essencial. No entanto, você sabe quais são as principais vacinas para seu pet? Se não sabe, então fique tranquilo! Acompanhe a leitura e conheça as vacinas indispensáveis para a saúde de sua mascote!

Qual a importância da vacinação de cães e gatos?

A importância da vacinação em pets tem dois objetivos específicos: proteger os animais de estimação contra doenças infecciosas e, além disso, proteger as pessoas contra os agentes circulantes dessas doenças.

Portanto, a vacinação previne o contágio de um animal para o outro, inclusive de algumas doenças que são contagiosas para seres humanos, como é o caso da Giardíase, Bicho-Geográfico, Toxoplasmose, Leishmaniose e Raiva.

Sendo assim, vacinação é um ato médico muito importante e uma responsabilidade de saúde pública. Quanto maior o número de animais vacinados, menor a chance de contágio do povo.

Como a vacinação de cães e gatos funciona?

A vacinação deve ser feita sempre por um médico veterinário durante a consulta. Desse modo, o veterinário irá realizar uma avaliação completa do estado de saúde do pet e detectar se existem problemas de saúde.

Filhotes:

Em filhotes, a consulta veterinária é importante para que se sigam recomendações a respeito do crescimento, comportamento e outras eventuais dúvidas.

Idosos:

Em animais de estimação idosos, o dia da vacina deve ser visto como uma oportunidade para fazer exames e check-up de saúde.

Vacinação em cães:

As vacinas obrigatórias para o seu cachorro são as múltiplas ou polivalentes, V8 e V10, e a antirrábica. Assim sendo, as vacinas V8 e V10 protegem os cães de sete doenças graves: parvovirose, leptospirose, adenovirose, coronavirose, parainfluenza canina, cinomose e hepatite infecciosa canina

A vacina antirrábica protege os cães contra a raiva. No entanto, algumas dessas doenças são consideradas zoonoses, ou seja, podem ser transmitidas para o homem. Outro ponto de atenção importante é dar vermífugo de tempos em tempos ao seu pet.

Vermifugação em cães:

No geral, a vermifugação começa a partir da segunda semana de vida do filhote para os cães, sendo aplicada a cada 15 dias. Desse modo, quando o filhote completar 12 semanas, a medicação é dada somente uma vez por mês. Na fase adulta, é suficiente que seu cão tome vermífugo para cachorros a cada seis meses.

Vacinação em gatos:

Já para os gatos, existem três tipos de vacinas polivalentes. A V3 os protege contra Panleucopenia, Rinotraqueíte e Calicivirose. Dessa maneira, a V4 inclui, também, proteção contra Clamidiose e a V5 soma a imunização contra Leucemia Felina.

Vermifugação em gatos:

A vermifugação para os gatos, começa a partir do primeiro mês de vida, sendo a 2ª e a 3ª doses, aplicadas a cada 15 dias. Portanto, especialistas aconselham a dar o remédio uma vez por mês, até o sexto mês de vida. Ainda assim, após esse período, recomendam tomar o vermífugo para gatos a cada seis meses.

Calendário de vacinação de cães e gatos:

Para Cães:

VACINAIDADE  DOSES
V86 a 8 semanas  4 com intervalo de 3 a 4 semanas  + reforço anual
V106 a 8 semanas  4 com intervalo de 3 a 4 semanas  + reforço anual
Antirrábica4 meses  Dose única + reforço anual
Leishmaniose4 meses  3 com intervalo de 3 ou 4 semanas + reforço anual
Giárdia3 meses  2 com intervalo de 3 a 4 semanas + reforço anual
Gripe Canina2 meses  2 com intervalo de 3 a 4 semanas + reforço anual

Para Gatos:

VACINAIDADEDOSE
Polivalente: V3, V4 ou V56 a 8 semanas3 doses com intervalo de 21 a 30 dias + reforço
Antirrábica4 mesesDose única + reforço anual

Tem problema atrasar a vacinação de cães e gatos?

Existe muita pesquisa entre os profissionais da área veterinária sobre a vacinação de cães e gatos. Sendo assim, o protocolo de vacinas deve ser seguido de modo correto, respeitando sempre o tempo entre as aplicações. Um erro cometido durante cada etapa de vacinação pode não imunizar corretamente seu pet.

Dependendo do quão atrasada estiver a vacina, o animal deverá ser vacinado novamente para que tenha a devida eficácia. 

Sendo assim, é recomendado que após a vacinação quando filhotes, os pets sejam vacinados todos os anos.

A vacinação é sempre necessária?

Nos 10 últimos anos, a vacinação em massa tem sido realizada e algumas doenças graves se tornaram raras.

É crucial que se continue vacinando, para que essas doenças não tenham chance de reaparecer.  Dessa forma, é sempre importante lembrar que se tratando de cães e gatos, a fauna silvestre pode ser um reservatório para certos vírus e bactérias.

Sendo assim, a vacinação é importante para manter a saúde e o bem-estar do seu pet, além de prevenir que humanos se contagiem com doenças transmissíveis de animais. Portanto, fique sempre atento e não deixe de levar seu mascote no veterinário e tirar eventuais dúvidas.

O cão e gato com a vacinação em dia, gera uma vida com mais saúde e feliz! Tente sempre prestar atenção na agenda do seu pet sobre dias para vacinar e ver o veterinário. Sendo assim, por meio de uma melhor disciplina, a saúde e bem-estar do seu pet ficam em dia e você pode ficar tranquilo sobre os cuidados com seu pet.

Além disso, outra dica de valor, é prestar atenção nos alimentos que o pet come. Contudo, a alimentação certa para cada cão e gato, pode gerar uma melhor imunidade. Isso faz com que o pet ainda precise se vacinar, porém, ajuda no controle de outras doenças que causam mal-estar nos animais e afetam sua saúde.

Gostou desse conteúdo? Então acesse o site da petzera, acompanhe nosso blog e fique por dentro de várias curiosidades, novidades e informações sobre o mundo dos pets!